HISTÓRICO da associação

Idealizada em 2002 por Márcia Stival (portadora de ansiedade), Dr. Tito Paes de Barros Neto (médico psiquiatra) e Dra. Mariângela Gentil Savóia (psicóloga), a APORTA surgiu com o objetivo de levar ajuda às pessoas com transtornos de ansiedade. No mesmo ano, as voluntárias Cristiane Pinheiro Lima e Cynthia de Fátima Teixeira Dias Kolhy, com apoio da FEA Social da USP, criaram o projeto que serviria de base para a associação. Os demais profissionais envolvidos na fundação e desenvolvimento da APORTA eram, em sua maioria, clínicos vinculados ao Programa/Ambulatório de Ansiedade (AMBAN) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas (IPq-HC-FMUSP), iniciando assim uma sólida parceria que persiste até os dias de hoje.

Mesmo ainda não oficializada, a associação foi convidada pelo Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental (CAISM) da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo para participar de um encontro envolvendo as ONGs de portadores de psicopatologias. As atividades só foram oficialmente iniciadas no dia 11 de abril de 2003 com a palestra "Exposição Interoceptiva – Uma das Formas de Lidar com o Pânico", ministrada pelo Dr. Tito Paes de Barros Neto contando com o depoimento do dramaturgo Gugu Keller, que sofria de transtorno do pânico. Palestras sobre assuntos relacionados aos transtornos de ansiedade continuaram, durante os dez primeiros anos, sendo sediadas no auditório do CAISM.

Em 2006, a APORTA se filiou ao Centro de Voluntariado de São Paulo (CVSP) e, nesse mesmo ano, passou a oferecer grupos de apoio aos associados, bem como entrevistas de triagem e de orientação. Até 2008, as atividades foram direcionadas a palestras presenciais e virtuais, grupos de apoio e suporte/orientação via e-mail.

Em 2009, foram introduzidas práticas de Kundalini Yoga e as atividades corporais que envolvem técnicas de respiração, relaxamento e consciência corporal, com exercícios específicos para o controle da ansiedade.

Realizado em 2012, o primeiro simpósio "Novas Perspectivas em Transtornos de Ansiedade" expressava o interesse da associação em informar e instrumentalizar profissionais da área da saúde mental em parceria com o curso de especialização em terapia cognitivo-comportamental (TCC) do AMBAN, dando a seus alunos a possibilidade de realizar os atendimentos nos grupos de apoio. O sucesso desse evento motivou sua reedição nos anos de 2015 e 2017.

Em 2013, o trabalho foi expandido para o formato in company, tendo seu primeiro workshop no Hospital Saint Peter, na Vila Clementino em São Paulo.

A partir de 2014, a APORTA passou a contar com as parcerias da Clínica Escola Cecilia Bellina e da Faculdade Paulista de Serviço Social (FAPSS) que ofereciam espaço gratuito para as práticas de yoga, palestras, grupos de apoio e a reunião de receptivo, permitindo assim a ampliação dos trabalhos realizados.

O ano de 2017 marcou o início de uma reforma estrutural na filosofia diretiva de todo o grupo de colaboradores, além da renovação de parcerias e a inauguração de um novo site institucional¹.

Ao longo de sua trajetória, a APORTA contou com a colaboração de inúmeras pessoas e parcerias com diversas instituições, buscando sempre o aprimoramento do seu papel informativo e assistencial sobre os transtornos de ansiedade. Desde o princípio, as atividades seguem num importante processo de transformação e desenvolvimento ininterrupto.


_texto de Mariângela Savóia & Gilzeli Echeverria
publicado em 20/03/2015
revisado e republicado em 25/07/2017

¹Observação: Para maiores informações, no caso de pesquisas jornalísticas e documentais ou de mera curiosidade, também é possível obter uma cópia do site antigo em formato PDF clicando aqui.